A polêmica do “Pokémon Go”

 

 

Saudações Pessoal,

 

Nas últimas semanas, o assunto do momento tem sido o Pokémon Go e suas “capacidades” de captação de informação do usuário. Existe até um texto que viralizou, falando sobre algumas possíveis teorias da conspiração sobre o assunto. Isso foi abordado, inclusive, pelo e-farsas .

Obviamente foi criado um certo “pânico” entre as pessoas sobre as possibilidades de suas informações (fotos internas de suas casas, apartamentos, etc) estarem a caminho de “mãos erradas”. Li, e li muita gente falando sobre isso.

Bem, temos motivo para isso? Talvez. Mas não por causa do Pokémon.

Sempre em minhas aulas e palestras gosto de usar a seguinte expressão:” Informação é poder. Se eu tenho informação sobre algo ou alguém, tenho poder sobre ela”. Exemplos recentes disso são as delações premiadas que vem ocorrendo nas operações da PF. Bem, se informação é poder, e o jogo coleta informações, ele está adquirindo poder, certo? Certo. Mas não é só ele.

Facebook, Instagram, Hotmail, Gmail e outros tantos aplicativos e redes sociais fazem a mesma coisa: Coletam informações e as usam para os mais diversos propósitos. Direcionar vendas, identificar grupos de interesse, criar conteúdo, gerar propagandas e por aí vai. Nessa mesma linha segue o Pokémon.

Temos o péssimo hábito de aceitar os contratos dos softwares que usamos e instalamos em nossos dispositivos sem os ler. Feito isso, ficamos espantados com essas “novidades”.

Precisamos aceitar um fato, até o presente momento, imutável: não temos mais privacidade. Pelo menos não como tivemos um dia. Ou, digitalmente falando, sem ter algumas perdas. Todos os sites (ou pelo menos a grande maioria) hoje se utilizam dessas técnicas de coleta de informações. O próprio Netflix tem seu modo de fazer essa coleta  .

Bem, se todos coletam e não é de hoje, o que eu posso fazer? A principio, não muita coisa. Os modos de coleta existem. As ferramentas, idem. Existem, sim, técnicas e formas de se ter uma navegação “próxima” do que seria essa privacidade. Mas não é tão simples e nem tão acessível para todo mundo. E nem é o objetivo desse texto.

 

Queria, no entanto, levantar um outro ponto sobre o jogo, que considero pertinente. Sempre, em todos os aspectos mais habituais da tecnologia, vemos as pessoas cada vez mais enfurnadas em seus “universos particulares”, interagindo socialmente cada vez menos e, pior, saindo cada vez menos de suas casas. O ato de precisar sair de casa para a caça aos pokémons, caminhar às vezes por 5 a 10 km para poder “chocar” os ovos faz com que as pessoas sejam “obrigadas” a se movimentar. Sendo o sedentarismo um mau da nova sociedade, estaria o Pokémon Go e as novas tecnologias de realidade aumentada na contramão disso? Apoiando uma vida de mais movimento? Na minha visão, sim. Em detrimento ao fato de que não temos , hoje, condições de Segurança suficientes para esse tipo de “esporte” nas capitais e interior aqui no Brasil , ainda assim o jogo veio para revolucionar, inclusive, isso. A forma de interação com a tecnologia.

Bem, Alberto. Devo me sentir “ok” com todo esse monitoramento?

“Grandes poderes trazem grandes responsabilidades, (Ben, Tio. Spiderman).”

Conseguir determinar tudo o que será feito com essa massa de informação é impossível. Temos as atuais tendências. E existem, pelo menos em outros paises, leis que garantem a privacidade de determinadas informações. As médicas, por exemplo. A HIPPA (Healt Insurance Portability and accountability)  é um exemplo disso, mas existe apenas nos Estados Unidos. De forma resumida, protege as informações relacionadas a saúde das pessoas, de forma a não ser possível coletar ou compartilhar as mesmas sem a devida permissão. No Brasil, até onde sei, não temos nada muito específico. E, infelizmente, temos pessoas sem o devido conhecimento criando as legislações e julgando os casos. Vide os casos recentes de bloqueio de whatsapp em nosso país. Já passou da hora de atentarmos para o fato de que o mundo mudou de forma absurda e que o que entendemos por “justiça” e “lei” talvez não se adeque a esse novo mundo. É preciso rever, estudar, pontuar, ponderar e mudar. A era digital veio para ficar. Cada vez mais temos nossa vida dependente desses meios e cada vez menos estamos preparados para lidar com todos esses desafios. É preciso parar. E iniciar a mudança. Não pode ser amanhã ou depois. PRECISA ser agora.

Não sei de que modo isso poderia ser feito. Talvez, com uma maior participação da comunidade dos profissionais de Segurança da informação no Brasil, que é vasta e possui indivíduos com MUITA qualidade profissional e técnica. Pessoas “do Mercado”, que entendem as ameaças e vulnerabilidades. E, obviamente, suas contra medidas. Não para depender apenas dos nossos legisladores. Eles não tem, e nem são obrigados a ter, o conhecimento necessário para esse tipo de ação. Precisa ser conjunta. Não é responsabilidade DELES. É NOSSA.

Enfim, ainda estamos engatinhando nesse sentido. E exatamente por isso considero saudável fomentar esse tipo de debate. Vindo do jeito “certo” ou não, polêmicas como a do Pokémon go servem para trazer a população para essa realidade: A realidade digital, que faz parte , de forma completa, de nossas vidas hoje e que a grande maioria de nós ainda desconhece bastante.

A privacidade , como conhecemos um dia, acabou. É preciso aceitar e aprender a lidar com isso. E depende muito de todos nós o entendimento e aprendizado de como bem viver com esse novo cenário.

[]´s

Alberto Oliveira, CISSP

Microsoft MVP

 

 

Sobre Alberto Oliveira

Consultor de segurança da informação CISSP; Microsoft MVP - Forefront; MCSA/MCSE : Security, MCT, MCTS, MCITP; ComTIA Security Itil V2 Foundations
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s